Atrativos: Boa Vista | Viagens ao Extremo | Brasil | Monte Roraima



ATRATIVOS

BOA VISTA

Atrativos

BOA VISTA

Boa Vista é a capital do estado brasileiro de Roraima. Situada às margens do Rio Branco, a cidade fica a 220 km da fronteira do Brasil com a Venezuela. É a única capital do Brasil que está completamente ao norte do Equador.

(Às margens da BR-174, a fronteira entre o Brasil e a Venezuela é demarcada em Roraima)

Boa Vista é o município mais populoso do estado de Roraima. Aproximadamente metade da população do estado vive na cidade. O comércio ocorre principalmente com Manaus, capital do estado do Amazonas. Negócios também acontecem entre Boa Vista e Lethem, na Guiana e Santa Elena de Uairén, na Venezuela. Essas duas cidades estrangeiras são as únicas principais cidades que se pode chegar de Boa Vista por estrada, apesar de estradas ligarem a capital às cidades menores do interior. O transporte aéreo é o único modo de transporte para outras regiões do Brasil.

(Boa Vista é uma cidade planejada em estilo radial)

Como uma cidade moderna, Boa Vista se destaca entre as demais capitais do norte do Brasil, pois é uma cidade planejada em estilo radial. Ela foi planejada pelo arquiteto Darci Aleixo Derenusson, que baseou seu desenho para a cidade em um similar ao de Paris, na França. A cidade foi construída sob a supervisão do Capitão Ene Garcez, o primeiro governador de Roraima.

(Início das obras planejadas no centro cívico de Boa Vista)

O município de Boa Vista formou a primeira área urbana do estado de Roraima. O Forte de São Joaquim, fundado em 1775, está localizado a 32 km da capital e é considerado como sendo de grande importância para a região. A cidade foi criada em 9 de julho de 1890, como Boa Vista do Rio Branco, fundada por Augusto Villeroy (Governador do estado do Amazonas).

(Dezenas de milhares de venezuelanos, fugindo da ditadura do país vizinho, chegam cada vez em maior número a Roraima e Boa Vista na década de 2010)

Em 1943, no meio da Segunda Guerra Mundial, Boa Vista se tornou a capital do recentemente criado Território Federal do Rio Branco. O território cresceu por causa das operações de mineração na região. O então Território Federal do Rio Branco foi elevado ao status de estado, mais tarde renomeado “Roraima”. Em sequência, a mineração com máquinas foi proibida (por causa dos danos ao ambiente e à paisagem), o que acabou por encolher a economia do estado e do município. Na década de 2010, a crise da Venezuela levou a um aumento de população imigrante em Boa Vista em números que giram os 50 mil.

(Inundações do Rio Branco em Boa Vista no período de chuvas)

Boa Vista tem um clima tropical de savana, com uma estação quente, úmida e chuvosa e uma estação muito quente e seca. Sendo a única cidade grande do Brasil ao norte do Equador, os meses mais chuvosos e mais secos em Boa Vista são o oposto do resto da região amazônica do Brasil, com um período quente, úmido e chuvoso de abril a novembro e um período muito quente e seco de dezembro a março. As temperaturas não variam muito durante o ano.

Para os turistas, são três os principais atrativos de Boa Vista:

Parque Anauá – um grande parque de diversões localizado em Boa Vista. É o maior parque da região norte do Brasil. Ele possui um “forródromo”, uma praça, um lago e pista para correr em kart.

Orla Taumanamá – a Orla Taumanam é uma pequena praia artificial na margem do Rio Branco. Possui várias lojas e bares e foi criada em 2005.

Complexo Ayrton Senna – o Complexo Poliesportivo Ayrton Senna é a atração turística mais visitada de Boa Vista. Além do complexo, fazem parte a Velia Coutinho (praça de alimentação e local de shows), a Praça das Águas (uma praça onde ocorre um show de águas), o Portal do Milênio (criado para comemorar o século 21) e a Praça das Artes (a mais nova e maior praça do complexo).